sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

Governador sanciona leis que instituem sistema de ouvidoria e linguagem inclusiva de gênero


O governador Tarso Genro sancionou nesta quinta-feira (30), em ato no Salão dos Espelhos do Palácio Piratini, os projetos de lei 346/2013 e 344/2013 que instituem, respectivamente, o Sistema Estadual de Ouvidorias (SEO-RS) e a utilização da linguagem inclusiva de gênero no âmbito do Executivo. As legislações estão de acordo com as diretrizes do Governo, que propõem o incentivo à participação social na construção de políticas públicas e de promoção da igualdade. 
 
Sistema Estadual de Ouvidorias
Vinculado à Casa Civil e sob a coordenação da Ouvidoria-Geral do Estado, o SEO-RS tem como objetivo articular em rede as ouvidorias do poder executivo estadual, otimizando o atendimento das demandas dos cidadãos, contribuindo para o aprimoramento dos serviços públicos e garantindo a participação popular e o controle social.
Tarso destacou que a ouvidoria incrementa o mecanismo do Sistema de Participação Popular. "Essa é mais uma importante construção para o nosso Governo, estamos criando um canal para ouvir o indivíduo na sua relação com o Estado. Me sinto feliz de ser governador de um Estado que propõe tantas ferramentas de participação".
Ouvidor-Geral do Estado, Cassius Rosa explicou que nos últimos anos as ouvidorias se consolidaram como um canal de interlocução e mediação de conflitos entre os poderes públicos e o cidadão. "Temos diversos exemplos da atuação das ouvidorias como ferramentas de gestão, auxiliando na análise de indicadores quantitativos e qualitativos e da percepção da população em relação aos serviços públicos prestados, inclusive, mensurando sua efetividade das políticas públicas", explicou.
Cadastro
O cadastro de demandas para a Ouvidoria está disponível no site, portal do Executivo estadual que também disponibiliza um canal de denúncias e de solicitações à Lei de Acesso à Informação. Em um mês de funcionamento, a Ouvidoria-Geral do Estado já recebeu 225 demandas, sendo que a área da educação, recursos humanos e saúde as com maior número de atendimentos.
O Sistema Estadual será composto pela Ouvidoria-Geral do Estado e pelas seguintes ouvidorias setoriais: do SUS, de Meio Ambiente, da Educação, da Segurança Pública, Penitenciária, de Direitos Humanos e dos Servidores, que terão autonomia na gestão das demandas e no acolhimento, tratamento e resposta aos cidadãos. Caberá a Ouvidoria-Geral o atendimento das demandas das demais áreas, a normatização do sistema e a atuação como instância de recurso.
Linguagem inclusiva de gênero
A partir desta quinta-feira (30), o Governo do Estado passa a utilizar a linguagem inclusiva de gênero em todas as redações de atos normativos de editais e documentos oficiais no âmbito da Administração Pública Estadual. De acordo com a proposição, entende-se por linguagem inclusiva de gênero o uso de vocábulos que designam o gênero feminino em substituição a vocábulos de flexão masculina para se referir ao homem e à mulher.
O governador afirmou que a assinatura do documento consolida um momento histórico para a afirmação dos direitos da mulher. "Quando chegamos a este detalhe, que possui grande significado, estamos estabelecendo uma profunda relação de forma e conteúdo, em coerência com as demandas políticas do Estado do Rio Grande do Sul", afirma. Tarso disse que com a ´linguagem inclusiva, abre-se uma fenda na cultura dominante, para que se tenha não apenas a dimensão formal do discurso, mas sim uma dimensão moral e política desta questão dentro da estrutura estatal´.
Para a secretária de Políticas para as Mulheres, Ariane Leitão, o ato representa um avanço em relação às políticas públicas de gênero, tema presente nas ações do Governo do Estado. "Firmamos aqui mais um passo para materializar a participação e para a existência das mulheres dentro dos espaços de poder do Estado. Mais uma vez o RS é pioneiro em ações construídas em conjunto com o movimento de mulheres. A partir de agora a nossa visibilidade é oficial", afirma.
Ariane informou que em março - mês marcado pelas ações de luta do movimento de mulheres - será lançada uma cartilha e um curso de linguagem inclusiva de gênero para servidoras e servidores do estado. Ao sancionar esta lei, o Governo do Estado tem como objetivo promover a inclusão dos gêneros feminino e masculino, com as respectivas concordâncias, nos documentos oficiais. Além disso, visa evitar a predominância de um gênero sobre o outro, contribuindo assim para uma cultura de igualdade de gênero, por meio da linguagem inclusiva.
Fonte:SEDUC

quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

Escola Estadual Geny Pinto Cadore com obras prontas para receber os alunos

Está tudo pronto para o início do ano letivo na Escola Estadual Geny Pinto Cadore em Serafina Côrrea. Este ano os alunos vão encontrar a Escola de cara nova, com um refeitório totalmente construído pelo Governo do Estado através da Secretaria Estadual de Educação-SEDUC e acompanhado pela 16ª CRE e CROP.


Refeitório novo para acolher alunos está todo pronto e equipado

O investimento foi de R$281.981,05 e irá qualificar o atendimento aos nossos alunos diz a Diretora da Instituição Lucines Dalcurtivo.”As crianças até então tinham que comer com o prato na mão, não existiam espaços adequados, esta é uma obra que estávamos  esperando desde 2008 e com certeza vai melhorar muito o trabalho,  a escola ficará mais agradável a todos”.
Também foram feitas diversas reformas como a troca do piso de diversas salas, como na biblioteca e aquisição de ar-condicionado para todas as salas de aula, com recursos oriundos do Nota Fiscal Gaúcha, programa do Governo Estadual.

Além da da nova estrutura  física o Coordenador Administrativo da 16ª CRE, Edson Stringini que acompanha as obras nas escola, destaca a entrega de todo mobiliário para o refeitório, além de equipamentos novos, como geladeiras, freezers, liquidificador industrial e utensílios.
Ar-condicionado nas salas de aula, maior conforto para alunos e professores

Utensílios e equipamentos novos
Nova sala dos professores




terça-feira, 28 de janeiro de 2014

PROGRAMA SAÚDE NA ESCOLA: 16ª CRE fará ações conjuntas dos Programas do Governo Federal com Secretaria Municipal de Saúde

Na manhã de hoje(28) o Coordenador da 16ª CRE, Enio Eliseu Cecacgno na companhia da Assessora Pedagógica Simone Menegotto, receberam a equipe  responsável pelo programa saúde bucal do Governo Federal da Secretaria Municipal de Saúde de Bento Gonçalves, com o objetivo de iniciar os trabalhos nas escolas para o próximo calendário.
O Coordenador destaca a importânca deste programa do Governo Federal que é implementado pelos municípios, bem como o programa de vacinação do HPV. A 16ª CRE disponibilizou espaço na abertura do Ano Letivo, com todas as escolas, no próximo dia 14 de fevereiro junto ao auditório da UCS para sefem divulgadas as duas ações.
 
 
 
Saiba Mais:
 
O Programa Saúde na Escola (PSE) visa à integração e articulação permanente da educação e da saúde, proporcionando melhoria da qualidade de vida dos educandos.
O PSE tem como objetivo contribuir para a formação integral dos estudantes por meio de ações de promoção da saúde, de prevenção de doenças e agravos à saúde e de atenção à saúde, com vistas ao enfrentamento das vulnerabilidades que comprometem o pleno desenvolvimento de crianças e jovens da rede pública de ensino.
O público beneficiário do PSE são os estudantes da Educação Básica, gestores e profissionais de educação e saúde, comunidade escolar e, de forma mais amplificada, estudantes da Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica e da Educação de Jovens e Adultos (EJA).
As ações de educação e saúde do PSE ocorrerão nos Territórios pactuados entre os gestores municipais de educação e de saúde definidos segundo a área de abrangência das Equipes de Saúde da Família (Ministério da Saúde), tornando possível a interação entre os equipamentos públicos da saúde e da educação (escolas, centros de saúde, áreas de lazer como praças e ginásios esportivos, outros).
As ações do PSE devem estar pactuadas no projeto político-pedagógico das escolas. Esse planejamento deve considerar: o contexto escolar e social e o diagnóstico local de saúde do educando.
 

HPV: Rio Grande do Sul vai receber 542.100 vacinas

Ministério da Saúde divulgou, na quarta-feira (22), as estratégias para incorporação da vacina contra o Papiloma Vírus Humano (HPV) no Sistema Único de Saúde (SUS). A partir de março deste ano, a vacina que previne contra o câncer de colo de útero passa a ser incorporada no calendário de vacinação de meninas de 11 a 13 anos. A Campanha Nacional de combate ao HPV começa no dia 10 de março.
Em 2015, a vacina será ofertada também para meninas de 9 e 10 anos. "Todos os estudos mostram que faixa etária de 9 a 13, ao se dar vacina, tem produção de anticorpos contra o HPV com maior intensidade. Com essa prevenção, mesmo antes de qualquer contato com risco de contaminação pelo vírus, as meninas já ficam protegidas", afirmou o ministro da Saúde, Alexandre Padilha.
Cada menina deve receber três doses da vacina para estar imunizada contra o HPV. Após a primeira dose, a segunda deverá ocorrer em dois meses e a terceira, em seis. Será feito um cadastro com nome, endereço e telefone das meninas imunizadas para que o Ministério da Saúde tenha controle de que todas as doses serão aplicadas. As 36 mil salas de vacinação em todo o País, além de escolas públicas e privadas, vão estar envolvidas nessa campanha.
A vacina deve ser aplicada com autorização dos pais ou responsáveis. Ela tem eficácia comprovada para mulheres que ainda não iniciaram a vida sexual e, por isso, não tiveram nenhum contato com o vírus. "Vacina contra o HPV é medida preventiva, não substituiu a realização de exames periódicos e o uso de preservativo nas relações", alerta a coordenadora do Programa Nacional de Imunização, Carla Domingues.
O Ministério da Saúde investiu R$ 465 milhões na compra de 15 milhões de doses da vacina para este ano, quantidade suficiente para que 5,2 milhões de pré-adolescentes sejam imunizadas. É a primeira
 
Investimento
O Ministério da Saúde vai investir R$ 1,1 bilhão na compra de 36 milhões de doses da vacina durante cinco anos – período necessário para a total transferência de tecnologia para o laboratório brasileiro. A parceria para o Desenvolvimento Produtivo (PDP) entre o Butantan e a Merck possibilitou uma economia estimada de R$ 78 milhões na compra da vacina em 2014. O Ministério da Saúde pagará cerca de R$ 30 por dose, o menor preço já praticado no mercado – 15% abaixo do valor do Fundo Rotatório da Organização Pan-Americana de Saúde (Opas).
A produção da vacina do HPV faz parte de um conjunto de ações que o Ministério da Saúde tem estabelecido com o Butantan para ampliar a produção brasileira de insumos e medicamentos. Atualmente, o Butantan está envolvido em oito PDPs firmadas pelo Ministério da Saúde com laboratórios privados para a produção de oito produtos de Saúde – vacinas contra Hepatite A e Influenza e medicamentos oncológicos.
Além desses medicamentos, o Butantan produz vacinas contra Hepatite B, contra Raiva, a Tríplice (Difteria, Tétano e Pertucis) e a Dupla (Difteria e Tétano), além de soros antiaraquinídico, antitetânico, antiescorpiônico, antibotulínico, antilonômico, antibotrópico.
Com a parceria para produção da vacina contra o HPV, o faturamento do laboratório público paulista triplicará em cinco anos, passando de R$ 348 milhões em 2013 para 1,1 bilhão em 2018. E o país passará a produzir 16 biológicos, dentre os quais medicamentos para câncer de mama, leucemia e artrite reumatoide.
 
HPV e câncer
 
A vacina contra HPV que será distribuída no SUS é a quadrivalente, que previne contra quatro tipos de HPV (6, 11, 16 e 18). Dois deles (16 e 18) respondem por 70% dos casos de câncer de colo de útero, responsável atualmente por 95% dos casos de câncer no País. É o segundo tipo de tumor que mais atinge as mulheres, atrás apenas do câncer de mama.
A cada ano, 270 mil mulheres no mundo morrem por conta da doença. No Brasil, 5.160 mulheres morreram em 2011 em decorrência da doença. Para 2013, o Instituto Nacional do Câncer estima o surgimento de 17.540 novos casos.
O HPV é capaz de infectar a pele ou as mucosas e possui mais de 100 tipos. Do total, pelo menos 13 têm potencial para causar câncer. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), 291 milhões de mulheres no mundo são portadoras do HPV, sendo que 32% estão infectadas pelos tipos 16, 18 ou ambos. No Brasil, a cada ano, 685, 4 mil pessoas são infectadas por algum tipo do vírus. Fonte: Ministério da Saúde

Seduc e Sops implantam novos fluxos para agilizar processos administrativos

 
Em reunião realizada na tarde desta ontem (27) na sede da Secretaria de Estado da Educação (Seduc) a secretária em exercício da Educação Maria Eulalia Nascimento e o secretário-adjunto da Secretaria de Estado das Obras Públicas (SOP) João Carlos Almeida dos Santos, definiram novos fluxos para os processos referentes às obras escolares. O objetivo do encontro foi promover mais celeridade nas demandas apresentadas pelas comunidades escolares. Na ocasião, Maria Eulalia também entregou documento sobre visitas realizadas em escolas de Porto Alegre referente às questões observadas na execução das obras escolares. O documento servirá como subsídio para análise técnica e definição de procedimentos a serem adotados pela SOP. “Buscamos um aprofundamento na ação conjunta entre a Seduc e a Sops para o acompanhamento das obras”, disse.
Também presentes na reunião o diretor geral da SOPs Ederson Machado, o diretor de obras, Leo Rocha Azmus a diretora do Departamento Administrativo da Seduc Sonia da Costa, e assessores técnicos da Seduc.

MEC lança Mostra Nacional de Conselhos Escolares

Encontram-se abertas até 17 de março as inscrições para a Mostra Nacional de Conselhos Escolares: Queremos um bom Conselho!, iniciativa do Ministério da Educação que pretende reconhecer as dez experiências mais inovadoras em conselhos escolares do país. A iniciativa é construída em parceria com o Consed, Undime, Confederação dos Trabalhadores em Educação, Unicef e ONG Agenda Pública. A inscrição deve ser feita exclusivamente pela internet, no endereço eletrônico http://conselhoescolar.mec.gov.br, até as 23h59min de 17 de março.
Estão habilitados a participar da Mostra Nacional os conselhos escolares das redes públicas de educação básica em regular funcionamento e ativos na data do envio da experiência. Cada conselho escolar poderá inscrever relato de experiência que tenha no mínimo um ano de implementação até a data do término das inscrições em duas categorias, gestão democrática e melhoria da qualidade da educação. O relato, em uma das categorias, deverá ser enviado digitalmente no formato de texto, com possibilidades de anexar um vídeo ou fotos ilustrativas da ação vivenciada e objeto do relato.
Entre os objetivos da Mostra Nacional de Conselho Escolar: queremos um bom Conselho! estão identificar e disseminar experiência de conselho escolar que contribua para a gestão democrática e a melhoria da qualidade da educação nas escolas públicas de educação básica, e incentivar o desenvolvimento de experiência de conselho escolar que colabore para o alcance dos objetivos e metas do Plano Nacional de Educação (PNE). Além disso, a mostra visa reconhecer e divulgar iniciativas inovadoras e resultados positivos no âmbito das escolas públicas de educação básica.

segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

16ª CRE promove capacitação para prestação de contas da merenda escolar


Durante toda esta semana a 16ª CRE está realizando formação para direções e agentes financeiros de todas as  escolas estaduais, junto ao NTE, para qualificação na prestação de contas da merenda escolar, do primeiro e segundo semestre de 2013. As instruções estão sendo ministradas pelo Assessor Financeiro Moacir Machado.  A oficina de capacitação presencial sobre prestação de contas online,tem o objetivo de esclarecer dúvidas dos agentes responsáveis pela inclusão de dados no Sistema de Gestão de Prestação de Contas (SiGPC) do FNDE, para evitar possíveis bloqueios de recursos por conta de erros no processo.
 
 
 

Abre em fevereiro inscrições para Olimpíada da Língua Portuguesa

A novidade da olimpíada neste ano será a distribuição, aos professores, de jogos virtuais que vão apoiar as atividades na sala e aula. A coordenadora da olimpíada, Sônia Madi, explica que os jogos abordam problemas e questões comuns no estudo da língua para os quatro gêneros literários que serão trabalhados em 2014.
Professores do quinto e sexto ano do ensino fundamental, por exemplo, que vão desenvolver a poesia com os estudantes, terão um jogo com poemas onde são “penduradas” palavras que rimam. Se o poema criado rima, mas o texto perde sentido, o aluno perde ponto; se, ao contrário, rima e ganha sentido, o estudante ganha ponto.
Além dos jogos, todas as escolas participantes vão receber uma revista com encarte de um CD dos cadernos virtuais, que são recursos didáticos que ajudam os professores a desenvolver o estudo da língua portuguesa.
Gêneros – O lugar onde vivo é o tema que será trabalhado por todos os estudantes que participam da olimpíada. Alunos do quinto e sexto ano do ensino fundamental vão estudar e escrever poesia; sétimo e oitavo ano, textos no gênero memória; nono ano do ensino fundamental e primeira série do ensino médio, crônica; segunda e terceira série do ensino médio, artigo de opinião.
Prêmios – A Olimpíada de Língua Portuguesa Escrevendo o Futuro vai distribuir prêmios nas etapas estadual, regional e nacional a estudantes, professores e escolas públicas.
Etapa estadual - Os professores inscritos e os alunos autores dos 500 textos semifinalistas selecionados na etapa estadual receberão os seguintes prêmios: professor – medalha e cupom para retirada de um ou mais livros na livraria montada no local do encontro regional; aluno – medalha e cupom para retirada de um ou mais livros na livraria montada no local do encontro de semifinalistas.
Etapa regionalSerão distribuídos os seguintes prêmios: professor – medalha e um tablet; aluno – medalha e um tablet; escola participante – placa de homenagem.
Etapa nacional - Os professores inscritos e os alunos autores dos 20 textos selecionados na etapa nacional receberão os seguintes prêmios: professor – medalha, um notebook e uma impressora; aluno – medalha, um notebook e uma impressora; escola participante: 10 microcomputadores, uma impressora, um projetor multimídia, um telão para projeção e livros.
Histórico – Em 2008, a Olimpíada de Língua Portuguesa se tornou política pública de educação, sob a coordenação do MEC, em parceria com a Fundação Itaú Social e o Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (Cenpec). A olimpíada teve origem no programa Escrevendo o Futuro, desenvolvido pela Fundação Itaú Social, entre 2002 e 2006, em edições bienais, que contaram, naquele período, com a participação de mais de 3,5 milhões de estudantes em todo o país.
Na segunda edição, em 2010, a olimpíada teve a participação de mais de 7 milhões de alunos da educação básica, 60,1 mil escolas públicas e 239,4 mil professores; em 2012, na terceira edição, foram 5 milhões de alunos, 40 mil escolas públicas e 90 mil professores.
Ionice Lorenzoni-MEC

sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

IMAGEM DO DIA

Criativa a recepção da Escola Estadual José Chiochetta de Guabijú, na  pequena e bucólica cidade situada na Microrregião Colonial do Alto Taquari no nordeste do estado.
                                                                                                                                                          Imagem:Eliana Passarin

Obras :Escola Virgínia Bernardi iniciará ano letivo com total acessibilidade e quadra esportiva cercada

Texto e fotos: Eliana Passarin
No dia de ontem(23), a 16ª CRE acompanhou técnicos da 16ª CROP, para fazer a última vistoria nas obras da Escola Estadual Virgínia Bernardi de Veranópolis que contempla a  execução do Plano de Acessibilidade, com rampas de acesso, piso tátil, novos banheiros adaptados, bebedouros, móveis adaptados, além do cercamento da quadra esportiva. Segundo os técnicos apenasos acabamentos finais estão sendo realizados, assim sendo cumprido o prazo para entrega dos trabalhos e deixando tudo pronto para o início do ano letivo. A Diretora Tatiana Reali diz que " a obra vai possibilitar atender uma demanda maior de alunos com necessidades especiais e também vai mudar o visual da escola”. A Instituição que atende 370 alunos está tendo um investimento do governo do estado  no valor de R$266.758,00.

 
 
 

quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

16ª CRE leva técnicos da CROP para avaliar obra no Colégio Chiochetta

Texto e imagens: Eliana Passarin
Estão na tarde de hoje(23) em Guabijú, os técnicos da 16ª CROP por deliberação da 16ª CRE para realizar levantamento das necessidades de obras do Colégio Estadual José Chiochetta. Em virtude do aumento da demanda de energia elétrica pelos novos equipamentos que chegaram na escola nos último dias entregues pela SEDUC faz-se necessário um novo projeto elétrico acompanhado pela troca do forro e reformas dos banheiros. A obra é considerada necessária em virtude desta parte da  escola  ter sido construída em 1933, estará sendo projetada uma subestação de energia, para futuramente serem instalados aparelhos de ar-condicionado.
A vice-diretora Nelci de Fátima Frata que acompanhou os técnicos afirma que a obra é fundamental pois em muitos dias do ano letivo muitas luzes acabam queimando pela falta de suporte na estrutura elétrica. A 16ª CRE após projeto concluído encaminhará o pedido ao setor de licitação. O município de Guabijú tem menos de dois mil habitantes e o Colégio tem 104 alunos do ensino fundamental ao médio.Recentemente os alunos do Politécnico foram selecionados na MEP para participarem da FECITEP com o projeto Placas Solares.
Registro da década de 30 merenda escolar ao ar livre

quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

QUALIFICAÇÃO EM EAD

 

  

                                   acesse o link: www.nute.ufsc.br/educadores

CONTRATOS EMERGENCIAIS

 



16ª Coordenadoria Regional da Educação


(CONTRATAÇÃO EMERGENCIAL DE ESPECIALISTAS)

O Coordenador da 16ª Coordenadoria Regional de Educação, Enio Eliseu Ceccagno, no uso de suas atribuições legais, em conformidade com o inciso IX do art. 37, da Constituição Federal e inciso IV do art.19, da Constituição Estadual, disciplinado na Lei Complementar Federal nº 101, de 04 de maio de 2000, nos termos da lei 6672, de 22 de abril de 1974, da Lei Estadual nº 13.426/2010, de 05/04/2010 regulamentada pelo Decreto Estadual  nº 47.225 de 13 de maio de 2010, torna público aos interessado que estão abertas nas Coordenadorias Regionais  para exercício funcional em  Estabelecimento de Ensino, as inscrições ás contratações temporárias para as funções correspondentes ás atribuições dos cargos de Orientador Educacional  e de Supervisor Escolar, previstas na Lei 7.132 de 13 de janeiro de 1978, para o ano letivo de 2014,  na rede de ensino público estadual e de acordo com as normas deste edital.
 

1.    INSCRIÇÕES


Os candidatos deverão realizar a inscrição via internet, através do site www.educacao.rs.gov.br ou na 16ª Coordenadoria Regional de Educação, com sede na Avenida Presidente Costa e Silva, 115, no município de Bento Gonçalves, no período de 22 a 28 de janeiro de 2014, no horário das 9h às 11h 30min e das 14h às 17h.
 Após o preenchimento do Formulário Eletrônico de inscrição, o candidato deverá gerar o documento que será anexado, junto com os comprovantes de titulação, ao envelope a ser entregue na 16ª CRE, ou via SEDEX até o último dia da inscrição. Da documentação, também fará parte a declaração do candidato aceitando a contratação, devidamente assinada.
            O candidato poderá inscrever-se em um só município e para uma só função.
A inscrição será considerada aceita, quando o candidato proceder à entrega dos documentos comprobatórios com os dados constantes na inscrição.
A entrega da documentação correta é de inteira responsabilidade do candidato.
Documentos enviados a outras Coordenadorias não serão aceitos.

 
  1. DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA A INSCRIÇÃO:

Deverá ser entregue a cópia reprográfica dos documentos, no envelope, junto com a folha de inscrição impressa item 3.4, bem como os comprovantes dos títulos para classificação.


  1. CRITÉRIOS PARA CLASSIFICAÇÃO:

ORIENTAÇÃO EDUCACIONAL:

    • Licenciatura Plena em Pedagogia com habilitação específica em Orientação Educacional, possuidores de diplomas expedidos por estabelecimentos de ensino superior oficiais ou reconhecidos;
    • Licenciatura plena em qualquer disciplina com pós-graduação específica em Orientação Educacional, ministrados por estabelecimentos oficiais ou reconhecidos devidamente credenciados pelo Conselho Federal de Educação, com estágio específico.
    • Certificado de Pós-Graduação em Orientação Educacional (mínimo de 360 horas);
    • Certificado de Mestrado em Orientação Educacional (mínimo de 360 horas);
    • Comprovação de tempo de exercício na função de Orientação Educacional;
    • Comprovação de tempo de regência de classe;
    • Sorteio público, em caso de empate.
       SUPERVISÃO ESCOLAR:

·        Licenciatura Plena em Pedagogia com habilitação específica em Supervisão Escolar, possuidores de diplomas expedidos por estabelecimentos de ensino oficiais ou reconhecidos;

·        Licenciatura plena em qualquer disciplina com pós-graduação específica em Supervisão Escolar, ministrados por estabelecimentos oficiais ou reconhecidos, com estágio específico.

·         Certificado de Pós-graduação em Supervisão Escolar (mínimo de 360 horas);

·         Certificado de Mestrado em Supervisão Escolar (mínimo de 360 horas);

·         Comprovação de tempo de exercício na função de Supervisão Escolar;

·         Comprovação de tempo de regência de classe;

·         Sorteio público, em caso de empate.

 

                                                            COMUNICADO

(CONTRATAÇÃO EMERGENCIAL DE SERVIDORES)

O Coordenador da 16ª Coordenadoria Regional de Educação, Enio Eliseu Ceccagno, informa que a Secretaria de Estado da Educação, através do Edital nº 01/2014, em conformidade com o inciso IX, do art.37, da Constituição Federal e inciso IV, do art.19, da Constituição Estadual nos termos da Lei Estadual nº 12.694 de 15/03//2007, alterada pela Lei Estadual nº 12.979 de 29/05/08, regulamentada pelo Decreto 45.776 de 29/07/2008, e alterada pela lei 13.339 de 05/01/2010 torna público aos interessados que estão abertas, na 16ª CRE, as inscrições para o Cadastro de Contratação Emergencial para a função de servidores de escola, no cargo de Agente Educacional I – Manutenção de Infraestrutura (para função de limpeza), Agente Educacional I - Alimentação, Agente Educacional lI – Administração Escolar e Agente Educacional II – Interação com o Educando, na Rede de Ensino Público Estadual,  e de acordo com as normas deste Edital.
1. INSCRIÇÕES
Os candidatos deverão realizar a inscrição na internet, através do site www.educacao.rs.gov.br ou dirigir-se à 16ª Coordenadoria Regional de Educação, com sede na Avenida Presidente Costa e Silva, 115, neste município de Bento Gonçalves, no período de 22 a 28 de janeiro de 2014, no horário das 9h às 11h 30 min e das 14h       às 17h.
2. DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA A INSCRIÇÃO:
Ø Documento de Identidade;
Ø CPF
Ø Comprovante de escolaridade exigida para a função:
- Agente Educacional IManutenção de Infra-estrutura e Alimentação: ensino fundamental completo ou equivalente.
- Agente Educacional IIInteração com o Educando: ensino médio completo ou equivalente;
- Agente educacional II – Administração Escolar: ensino médio completo ou equivalente e cursos comprovados através de certificados em Informática.
3. CLASSIFICAÇÃO
*Agente educacional I - Manutenção de Infra-estrutura e Alimentação
·         Para fins de classificação serão entregues os seguintes títulos:
  • Comprovante de ensino médio;
  • Comprovante de aprovação em concurso público para o cargo ao qual se inscreveu;
  • Comprovante de aprovação em concurso e/ou seleção para cargo ou emprego público, cujas atribuições correspondam às funções para as quais se inscreveu;
  • Experiência, comprovada, para a função através de cópia da Carteira de Trabalho ou documento comprobatório fornecido pelo órgão empregador (Pessoa Jurídica);
  • Sorteio público, no caso de empate.
*Agente educacional II – Administração Escolar e Interação com o Educando:
  •  Possuir curso superior;
  •  Experiência comprovada para a função;
  •  Comprovação de aprovação em concurso público para o cargo ao qual se inscreveu;
  •  Comprovante de cursos na área de informática;
  •  Sorteio público, no caso de empate.
Obs. Para maiores esclarecimentos, entrar em contato com a 16ª CRE através do telefone (54-3455-0500), ou através do site www.educacao.rs.gov.br.

 
Bento Gonçalves, 21 de janeiro de 2014.

                                                                    Enio Eliseu Ceccagno                                                           
                                                                   Coordenador da 16ª CRE 
              

Escola Elisa Tramontina está um canteiro de obras melhorando infra-estrutura para acolher alunos no calendário 2014

A 16ª CRE esteve ontem(21) acompanhando as obras da Escola Estadual de Ensino Médio Elisa Tramontina, de Carlos Barbosa, que prevê a Reforma Geral dos telhados e forros, rede elétrica com instalação de uma subestação e muros, num total de R$906.000,00. Segundo o Coordenador administrativo da 16º CRE Edson Stringuini “ está é  a maior obra de nossa jurisdição”.
A vice-diretora legal Rosane Mutzemberg Giussani diz que  “ esta obra é de extrema importância, quando foi retirado o antigo telhado, tivemos a real noção da necessidade da mesma, inclusive com perigo , além de goteiras e problemas com a energia elétrica, que em virtude do aumento da demanda de consumo pelos novos equipamentos como  muitos computadores e aumento de alunos, frequentemente vivenciávamos a queda da mesma”.
Com a nova estrutura proporcionada pela obra tão aguardada poderemos dar maior conforto ao alunos, pois agora as salas estão com espera para futuramente serem colocados aparelhos de ar-condicionado tanto para os dias quentes , quantos para os dias de  frio, disse a vice-diretora. Também foi reconstruído um muro que havia sido derrubado pelo temporal, proporcionado maior segurança a toda comunidade escolar.
 

CALENDÁRIO 2014


segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

16ª CRE participa da Reunião de planejamento na Seduc

 

 

 

 

 

Com o objetivo depreparar o início do ano letivo e as ações a serem desenvolvidas na rede estadual de educação no ano de 2014 a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) realizou na última semana  reunião de planejamento, em Porto Alegre, com a participação dos titulares das 30 Coordenadorias Regionais de Educação (CREs) e dirigentes da secretaria. A 16ª CRE esteve presente com a particpação do Coordenador Enio Eliseu Ceccagno e da Coordenadora Adjunta Ivete Maria Marson.Nos dois dias de trabalho,estiveram em pauta temas ligados aos recursos humanos, à administração, a obras escolares além de gestão e ao departamento pedagógico, como as ações e cronograma previsto para o Pacto Nacional pelo Fortalecimento do Ensino Médio na rede estadual, cujo primeiro módulo vai mobilizar escolas, professores, CREs e Seduc no primeiro semestre do ano.

quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

Licença-maternidade de 180 dias é direito de todas servidoras estaduais


O direito à licença-maternidade de 180 dias está garantido com caráter de orientação jurídico-normativa a todas as servidoras do serviço público estadual, seja do quadro efetivo, seja contratada emergencialmente, seja detentora de cargo em comissão. O governador Tarso Genro assinou na última terça-feira (14) a aprovação do Parecer 16.224/14, da Procuradoria-Geral do Estado, que concede a licença-maternidade de 180 dias no âmbito da Administração Estadual. O Parecer da Comissão Permanente de Defesa dos Direitos Humanos da PGE ratifica parecer anterior (16.137/13). O governador assinou o documento durante audiência com o Procurador-Geral do Estado, Carlos Henrique Kaipper, no Palácio Piratini (foto).
 A secretária-adjunta da Educação, Maria Eulalia Nascimento, lembra que a ampliação da licença-maternidade no âmbito da administração estadual foi suscitada a partir de questionamento da Secretaria de Estado da Educação (Seduc), em setembro passado. “É com muita honra que recebemos este Parecer, que estende o benefício não apenas no tempo, mas também ao universo de servidoras”, enfatiza.
No documento, a relatora afirma que a concessão dos sessenta dias excedentes de licença-maternidade é aplicável também para as servidoras que estejam ou passem a estar em gozo do benefício a contar da mudança da jurisprudência administrativa, ou seja, caso a gestante esteja em gozo de licença-maternidade de 120 dias, os 60 dias excedentes serão concedidos. A medida também ratifica a licença para casos de adoção e guarda judicial, proporcional à idade da criança, de acordo com o art. 143 da Lei nº 13.117/09: de zero a dois anos, 180 dias; de mais de dois até quatro anos, 150 dias; de mais de quatro até seis anos, 120 dias; de mais de seis anos, desde que menor, 90 dias.
 A relatora destaca no Parecer 16.224/14 que, segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), a proporção de famílias chefiadas por mulheres cresceu mais do que quatro vezes nos últimos dez anos. Em relação aos casais sem filhos, o índice de autoridade feminina passou de 4,5% para 18,3%; já entre os que possuem filhos, subiu de 3,4% para 18,4%. Os dados fazem parte da amostra "Síntese de Indicadores Sociais". Conforme o IBGE, em 1996, 20,81% dos lares tinham como chefe uma mulher. No Censo realizado em 2000, a porcentagem subiu para 26,55%. Já a Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio), que teve como ano base 2011, apontou que 37,4% das famílias têm como pessoa de referência uma mulher.
Assim, diz o documento, “a ampliação do prazo de licença-maternidade a todas as mulheres é o mínimo que um Estado com responsabilidade social e fulcro nos direitos humanos pode fazer. Começa-se aqui pela extensão desse direito a todas as servidoras públicas estaduais, sem qualquer espécie de distinção”.

quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Alunos de Escola Estadual produzem veleiro e viagem até Montevidéu

 

 
Partilhamos a boa experiência:
 
Nos últimos meses, alunos do Instituto Estadual Cecy Leite Costa, de Passo Fundo (7ª Coordenadoria Regional de Educação – CRE) trocaram a sala de aula por estudos e pelo contato direto com a água. O projeto Navegar Rio Passo Fundo, da nascente ao mar, propôs um diálogo com a fauna e a flora da região utilizando ações práticas como a construção de um veleiro. O professor Antônio Carlos Rodrigues, alunos e voluntários construíram um veleiro com material reciclável. A embarcação tem 5 metros de comprimento por 2 de largura e capacidade para 5 a 6 pessoas. O peso é estimado entre 150 kg e 180 kg. O casco da embarcação é revestido por taquaras e o fundo, preenchido com aproximadamente 1,2 mil garrafas pet. A vela foi confeccionada com tecido de guarda-chuva e sombrinhas.
O veleiro passou por sete etapas de testes nas águas do Rio Passo Fundo entre a sua nascente e a divisa com Santa Catarina, antes de iniciar um trajeto de 1,2 mil quilômetros até a capital uruguaia. Dentro do desenvolvimento do projeto algumas fases foram realizadas a pé, outras com barco a motor e balsa. O grupo saiu de Passo Fundo no dia 8, iniciando a viagem pelo rio Uruguai, em Iraí, extremo norte gaúcho, seguindo até Montevidéu, terminando no encontro com o Oceano Atlântico. A chegada do grupo em Montevidéu está prevista para a tarde do dia 17 de janeiro.
A equipe que navegará em duas embarcações é composta por oito pessoas. Em terra, um grupo de seis pessoas prestará apoio, com utilização de duas vans. Itens de segurança como barco de apoio, motores a gasolina e remos foram providenciados. A navegação será feita sempre de dia e, à noite, o grupo vai acampar na costa do rio Uruguai.
Um relatório, incluindo análises de água coletadas em diferentes trechos, situação da vegetação, fauna e flora, será elaborado e entregue ao Ministério Público, Prefeitura Municipal e ao Comitê de gerenciamento da bacia hidrográfica do rio Passo Fundo. O projeto é desenvolvido pelo Grupo Ecológico Sentinela dos Pampas (Gesp), Instituto Estadual Cecy Leite Costa, Companhia de Policiamento Ambiental da Brigada Militar, Grupo Escoteiros Guarani e Corsan. Fonte: SEDUC

Seduc e universidades planejam ações do Pacto pelo Ensino Médio

 

 Está sendo realizada nesta terça-feira (14), na sede da Secretaria de Estado da Educação (Seduc), reunião de planejamento das atividades de formação de professores do Pacto Nacional pelo Fortalecimento do Ensino Médio. Participam do encontro gestores da coordenação do Ensino Médio Politécnico, Curso Normal e Educação Profissional da Seduc e das universidades parceiras da secretaria na iniciativa: federais do Rio Grande do Sul (UFRGS), de Santa Maria (UFSM), de Pelotas (UFPel), da Fronteira Sul (UFFS), do Rio Grande (Furg) e do Pampa (Unipampa), além da Universidade Estadual do Estado (Uergs). A reunião foi aberta pelo secretário estadual da Educação, Jose Clovis de Azevedo.
O Pacto Nacional pelo Fortalecimento do Ensino Médio é uma ação do Ministério da Educação (MEC) que está em implantação em todo o país. Com a medida, o MEC pretende atingir 500 mil professores, nos 26 estados e no Distrito Federal. A formação dos orientadores de estudos será feita por 40 universidades. O Pacto investe na formação continuada em serviço dos docentes, prevendo, inclusive, a concessão de bolsas para os participantes. No rede estadual do RS, as universidades parceiras vão atuar na formação dos orientadores de estudo, que replicarão a formação aos 23.281 professores que atuam nas 1.063 escolas com Ensino Médio. As universidades vão atuar de forma regionalizada, atendendo grupos de Coordenadorias Regionais de Educação. Fonte:SEDUC

segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

Seminário da Seduc vai discutir conhecimento e juventudes do século XXI

 

O governo do Estado do Rio Grande do Sul, por meio da Secretaria de Estado da Educação (Seduc), realiza entre os dias 2 e 5 de junho o II Seminário Internacional de Educação, cujo tema será O Conhecimento e as Juventudes do Século XXI. O evento pedagógico será feito em parceria com a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), com objetivo de aprofundar a política pública para a Educação da rede estadual. O seminário será realizado no Salão de Atos da UFRGS, onde estarão reunidos aproximadamente 1,5 mil professores e terá transmissão simultânea para mais 50 salas localizadas em todas as regiões do Estado, com expectativa de abranger mais 15 mil educadores.
O secretário de Educação estadual, Prof. Jose Clovis de Azevedo, destaca que o encontro, que trará à Capital renomados pesquisadores gaúchos, brasileiros e estrangeiros, vai se constituir em momento de reflexão e formação continuada para professores, educadores e gestores da Educação Estadual. “Temos a convicção de que o encontro consistirá em ferramenta para o aprofundamento das bases teóricas e da socialização da prática de sala de aula trazidas para as mais de mil escolas da rede estadual que mantêm turmas de Ensino Médio pela proposta de reestruturação curricular que está em implementação pela Seduc na rede estadual”, sintetiza Azevedo.
A estrutura do encontro prevê a realização de conferências e painéis temáticos, além de socialização de Boas Práticas Pedagógicas. Entre os temas que estarão em foco destacam-se a educação e a juventude no Século XXI, a relação entre justiça cognitiva e justiça social, prática docente para o Século XXI, formação continuada de professores, gestão democrática, planejamento participativo, conhecimento e aprendizagem, desafios da politecnia, avaliação emancipatória e educação de jovens e adultos.
Neste início de ano, a Secretaria, por meio do gabinete do secretário e do Departamento Pedagógico, trabalha na organização do Seminário Internacional e definição dos palestrantes convidados. Em 2013, a Seduc promoveu a primeira edição do Seminário Internacional de Educação, realizado em julho, na UFRGS, com participação de mais de 12 mil professores estaduais, na Capital e em 54 salas de transmissão em todas as regiões do Estado. Fonte: SEDUC

sexta-feira, 10 de janeiro de 2014

Imagem do Dia

Texto e reprodução da foto:Eliana Passarin
Em tempos de modernidade e redes sociais, remontamos ao ano de 1934 com esta bela imagem de alunos, professores e diretores no antigo Grupo Escolar, hoje Escola Estadual Ângelo Monaco de Fagundes Varela. Na mesma época o Brasil vivia a promulgação da sua Nova Constituição, se ainda não a ideal, ela   instituiu  avanços importantes como o voto secreto ,estabeleceu o voto obrigatório para maiores de 18 anos, propiciou o voto feminino e criou a justiça do trabalho e o salário mínimo. O presidente à  época era Getúlio Vargas.
 

quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

Matrículas 2014

Informe:
A Comissão de matrículas 2014 da 16ª CRE, coordenada pela Assessora Sidia Dalosbel Prezzi, informa que o setor está á disposição da comunidade para informações referentes as incrições feitas on-line   em 2013 e que ainda esperam designação para uma instituição. Esclarece que vagas não estão faltando, no entanto nem sempre estarão disponíveis nas escolas escolhidas.
Para quem ainda não realizou inscrição as mesmas devem ser feitas  pelo site www.educacao.rs.go.br. Até o dia 10/01/2014.

Liane Nunes mãe da aluna Ester que vai para o Ensino Médio e estudava em Escola Municipal busca vaga em Escola do Estado e recebe orientações da Assessoa Sidia